Brasil

Fundeb: PF desarticula organização que fraudou R$ 57 milhões

 Os criminosos agiam no Distrito Federal, Minas Gerais, Bahia e São Paulo

Clayton Neves Publicado em 13/07/2015, às 14h17

None
policia_federal_agenciabrasil.jpg

 Os criminosos agiam no Distrito Federal, Minas Gerais, Bahia e São Paulo

A PF (Polícia Federal) desarticulou nesta segunda-feira (13) uma organização criminosa suspeita de desviar mais de R$ 57 milhões do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica). De acordo com a PF, os criminosos, que agiam no Distrito Federal, Bahia, Minas Gerais e São Paulo, fraudavam licitações com apoio de agentes públicos que também participavam do esquema.

De acordo com as investigações que culminaram na Operação Águia de Haia, os criminosos, que agiam desde 2009, iniciaram o esquema em São Paulo e, em seguida, em Minas Gerais. Em 2010, segundo a PF, a quadrilha estabeleceu sua “base principal” de atuação na Bahia, sendo que o esquema chegou a funcionar em 18 municípios baianos, um em Minas Gerais e um em São Paulo.

Cerca de 450 policiais federais cumpriram 96 mandados de busca e apreensão e 4 mandados de prisão preventiva nos três estados e no DF. Os suspeitos serão indiciados por fraude em licitação, corrupção ativa e passiva e formação de quadrilha.

O nome da operação faz referência ao apelido recebido pelo diplomata, jurista, político e escritor Ruy Barbosa durante a Segunda Conferência de Paz, em Haia, em 1907, quando ele notabilizou-se pela defesa do princípio da igualdade dos estados. Ruy Barbosa foi profundo estudioso da língua portuguesa e membro fundador da Academia Brasileira de Letras.

Jornal Midiamax