Le Blog Maria Antonia

Louça derretida da Livia Marin

Maria Antonia Naegele Publicado em 18/04/2021, às 17h17 - Atualizado às 18h17

None
Foto: Reprodução
  • Uma louça quebrada para muitos é lixo. Lívia Marin faz perfeitamente, e maravilhosamente o papel de um grande artista plásti
    Pega um material sem aparentemente nenhuma utilidade e o transforma em uma bela obra de arte. Livia Marin é uma artista chilena que mora e trabalha em Londres.
  • Lívia explica o seu trabalho dizendo: “Minha prática artística tem se caracterizado por grandes instalações e pela apropriação de objetos produzidos em massa e de consumo. Emprego técnicas e estratégias características da Escultura, Instalação e Arte Processual. Emprego objetos do cotidiano para investigar a natureza de como nos relacionamos com objetos materiais em uma era dominada pela produção em massa, padronização e circulação global. Meu trabalho foi inicialmente informado pelo contexto social e político imediato do Chile na década de 1990, que representou uma transição de um regime político profunda e abertamente disciplinar (com menos de dezessete anos de ditadura) para um regime econômico, embora não menos disciplinar, com uma agenda neoliberal fortemente desenvolvida. ”
  • Suas obras procuram oferecer uma reflexão sobre a relação que desenvolvemos com os objetos e as nossas necessidades diárias. Marin já expôs tanto em sua terra natal, Chile, quanto em diversos outros países.

Fotos : Reprodução

Jornal Midiamax