Com o objetivo de aumentar a cobertura vacinal de crianças com até 14 anos de idade, a (Secretaria Municipal de Saúde) e a (Secretaria Municipal de Educação) estabeleceram uma parceria entre as duas pastas, em reunião, nesta sexta-feira (16), para garantir que mais cadernetas de ção sejam atualizadas em .

“Nossa equipe irá capacitar alguns servidores da educação para que possam identificar quando houver criança com dose em atraso, auxiliando, assim, na busca ativa que já é realizada pelos agentes de saúde”, explica o secretário municipal de saúde, José Mauro Filho. 

De acordo com o titular da Sesau, a parceria irá garantir que doenças já erradicadas não retornem a circular, como o sarampo, que não registrava casos novos no Brasil, e voltou a se propagar desde 2018.

No ato da matrícula, pais e responsáveis devem apresentar a caderneta de vacinação nas escolas. Em caso de atrasos na imunização, há prazo de até 30 dias para atualizar o cartão. 

“Caso não seja comprovado que a criança está com as doses em dia neste período, o protocolo é que a situação seja encaminhada ao Conselho Tutelar, uma vez que é obrigação dos pais manter a caderneta em dia”, completa Alelis de Oliveira, secretária municipal de educação. 

Prorrogação de campanha

Devido à baixa procura, a campanha de vacinação contra a poliomielite foi prorrogada até 30 de setembro em Campo Grande. Até o dia 8 de setembro, apenas 12,7% do público-alvo foi imunizado. 

Além da pólio, também ocorre a campanha de atualização da caderneta vacinal, destinada para crianças e adolescentes de até 14 anos de idade. No início do mês, somente 12.773 pessoas foram vacinadas, o que corresponde a 24.309 doses aplicadas.  

As doses da campanha contra a pólio e as da atualização da caderneta vacinal estão disponíveis nas 73 unidades de saúde da Capital.