Variedades / Saúde

Maternidade ameaça desativar 10 leitos de UTI neonatal por falta de recursos

Estado suspendeu repasse de R$ 200 mil em dezembro

Tatiana Marin Publicado em 02/06/2017, às 20h46

None

Estado suspendeu repasse de R$ 200 mil em dezembro

A maternidade Cândido Mariano, em Campo Grande, ameaça desativar 10 leitos de UTI neonatal alegando problemas financeiros, que teriam sido causados pela suspensão de um repasse no valor de R$ 20 mil mensais feito pelo Governo do Estado. A SES (Secretaria Estadual de Saúde) confirma a suspensão e  informa que o motivo se deve à maternidade não ter cumprido com pré-requisitos exigidos em contrato.

O médico Daniel Gonçalves Miranda, diretor técnico da maternidade, afirmou que a unidade não tem condições de manter o serviço e, por isso, cogita fechar os leitos. De acordo com ele, um planejamento administrativo referente às metas não cumpridas pela maternidade foi protocolado na tarde desta sexta-feira (2). Agora, segundo ele, o hospital aguarda posicionamento da SES.

A maternidade Cândido Mariano é dona do maior UTI neonatal da Capital. Os 10 leitos que correm o risco de serem desativados são contratualizados pelo Estado, além destes, a unidade conta com outros 10 leitos contratualizados pelo município e 6 particulares. O diretor técnico da maternidade afirma que se o fechamento realmente acontecer, as 10 vagas ficarão inativas.

Além do fechamento dos 10 leitos de UTI neonatal, a crise financeira da maternidade causa o atraso no repasse de salário de parte do corpo médico da maternidade Cândido Mariano. “Parte dos pediatras e dos obstetras estão com os salários atrasados em alguns meses”, afirma Daniel Gonçalves Miranda.

Maternidade ameaça desativar 10 leitos de UTI neonatal por falta de recursos

A Sesau também foi consultada e informou que o repasse contratualizado com a maternidade, no valor de R$ 1.253.881,96 por mês está em dia e que, portanto, “os serviços contratados irão continuar sendo prestados normalmente.

Adicionalmente a secretaria municipal informa que as consequências do possível fechamento dos 10 leitos de UTI neonatal da maternidade precisam ser avaliados.

As unidades de UTI neonatais de SUS em Campo Grande totalizam 34 leitos, sendo contratualizados com a maternidade Cândido Mariano, Hospital Universitário, Hospital Regional e Santa Casa.

Matéria editada às 17:52 para adição de informações.

Jornal Midiamax