Será reduzido de 50 para 30 % o número de médicos na urgência

Mesmo com a notificação da Justiça, os médicos da rede municipal de saúde irão continuar em . O Sinmed-MS (Sindicato dos Médicos de Mato Grosso do Sul), informa que não foi notificado até a noite desta terça-feira (19), porém mesmo com a decisão em mãos, a categoria não voltará a normalidade.

Ainda de acordo com o sindicato, será reduzido de 50 para 30 % o número de médicos na emergência e urgência dos UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) e CRSs (Centro Regionais de Saúde). 

O TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) determinou que os médicos retornem ao trabalho.Na decisão, assinada pelo desembargador Claudionor Miguel Abss Duarte, o TJMS acatou o pedido da Prefeitura, que alegava ilegalidade abusividade de greve” e determinou a volta imediata dos profissionais. O descumprimento pode acarretar em multa diária de R$ 30 mil.