Já foram aplicados R$ 53,8 milhões em multas por incêndios florestais criminosos no Pantanal, desde 2020, de acordo com o Governo do Estado. Ao todo, neste período, foram 94 autos de infração feitos pelos órgãos de fiscalização ambiental devido a incêndio em milhares de hectares.

Segundo o Imasul (Instituto do Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), em 2020, cerca de 45 mil km² foram atingidos e 11 infrações, total de R$ 24,2 milhões em multas, foram lavradas. Neste ano, até este mês de junho, são 21 autos de infração, somando R$ 10 milhões em multas, de acordo com a PMA (Polícia Militar Ambiental).

“Em uma propriedade pode ter ocorrido um número elevado de focos de incêndios e o auto de infração será um só, representando toda a área queimada”, disse o diretor de Licenciamento e Fiscalização do Imasul (Instituto do Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), Luiz Mario Ferreira.

A administração estadual informa que são realizados diversos trabalhos de prevenção e fiscalização contra incêndios no Pantanal. Além do Corpo de Bombeiros, o governo cita fiscalizações do Imasul, PMA, imagens de satélite para monitoramento em tempo real, além da detecção de massa vegetal seca que possa oferecer risco de combustão, também fora dos períodos de seca.