Sem Categoria

Policial é preso por ligação com assassinato de colega na fronteira com MS

As investigações sobre a execução do sargento Freddy César Díaz, no dia 13 de janeiro em Pedro Juan Caballero, na fronteira com Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul, tiveram outros desdobramentos nesta segunda-feira (25). Um agente da Polícia Nacional foi preso por suspeita de envolvimento no homicídio. Cipriano Javier Silva Portillo, de 37 anos, […]

Marcos Morandi Publicado em 26/01/2021, às 07h24

Execução aconteceu em 13 de janeiro. (Foto: Divulgação)
Execução aconteceu em 13 de janeiro. (Foto: Divulgação) - Execução aconteceu em 13 de janeiro. (Foto: Divulgação)

As investigações sobre a execução do sargento Freddy César Díaz, no dia 13 de janeiro em Pedro Juan Caballero, na fronteira com Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul, tiveram outros desdobramentos nesta segunda-feira (25). Um agente da Polícia Nacional foi preso por suspeita de envolvimento no homicídio.

Cipriano Javier Silva Portillo, de 37 anos, também é sargento e trabalha na Sede da Polícia do Departamento de Concepcion. O agente foi preso em uma operação em sua casa na cidade de Yby Yaú. Ele acusado de ser a pessoa que resgatou os pistoleiros que atiraram contra o Freddy e que foram flagrados por uma câmera de monitoramento.

No último sábado (23), Silva Portillo estava a bordo de um carro branco da marca Toyota, na companhia de duas mulheres e de Hugo César Lazarte Argüello, 29, acusado de ser um dos pistoleiros que participaram do crime. Eles foram detidos por policiais no posto de controle de Chirigüelo, em Pedro Juan Caballero, e Silva Portillo se identificou como policial.

Segundo as investigações, Hugo Lazarte tinha um mandado de prisão e foi detido, enquanto Silva foi libertado por motivos estratégicos, conforme explicou o comissário Rubén Paredes, chefe do Departamento de Investigações de Amambay.

Hugo Lazarte é irmão de Héctor Ramón Lazarte Argüello, que está preso, ambos vinculados à libertação de Jorge Teófilo Samudio, vulgo Samura, suposto líder do Comando Vermelho, onde morreu o Vice-Comissário Félix Ferrari, em setembro de 2019.

Ainda segundo os investigadores que acompanham o caso, os sargentos Cipriano Javier Silva Portillo e Hugo César Lazarte Argüello também estariam relacionados com o homicídio do sargento Antonio Alvarenga, em 11 de maio de 2020, na cidade de Yby Yaú, Departamento de Concepción.

Policial é preso por ligação com assassinato de colega na fronteira com MS
Policial foi preso nesta segunda-feira.(Foto: Divulgação)

Jornal Midiamax