Sem Categoria

Em jogo de 3 pênaltis e 6 gols, Santos marca aos 50 e arranca empate com o Grêmio

Em jogo de três pênaltis e seis gols, o Santos contou com uma penalidade aos 50 minutos do segundo tempo para arrancar o empate em 3 a 3 com o Grêmio, nesta quarta-feira, em Porto Alegre, na abertura da 34ª rodada do Brasileirão. O time gaúcho chegou a estar vencendo por 3 a 1, após […]

Carolina Rocha Publicado em 03/02/2021, às 17h27 - Atualizado às 17h28

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução - Foto: Reprodução

Em jogo de três pênaltis e seis gols, o Santos contou com uma penalidade aos 50 minutos do segundo tempo para arrancar o empate em 3 a 3 com o Grêmio, nesta quarta-feira, em Porto Alegre, na abertura da 34ª rodada do Brasileirão. O time gaúcho chegou a estar vencendo por 3 a 1, após buscar a virada no placar, no segundo tempo.

Jogadores e Renato Gaúcho deixaram o gramado sob forte irritação com a marcação do pênalti em favor do Santos nos acréscimos, em dia de atuação confusa de Wilton Pereira Sampaio. O árbitro anotou a penalidade, por toque de mão de Luiz Fernando dentro da área, após consultar o VAR.

O terceiro gol santista acabou com a forte reação que o Grêmio vinha impondo em campo, após um primeiro tempo fraco – o Santos foi superior na etapa inicial. Assim, o time gaúcho perdeu a chance de encerrar o jejum de seis jogos sem vitória e alcançou o 17º empate, um recorde nesta edição do campeonato.

A igualdade no marcador deixou as duas equipes distantes dos líderes da tabela. O Grêmio soma 53 pontos e ocupa o sétimo lugar, ainda dentro da zona de classificação para a Copa Libertadores. O Santos vem logo atrás, em oitavo, com 46.

Em seu primeiro jogo após a derrota na final da Libertadores, o Santos entrou em campo com desfalques importantes e sem poder contar com Lucas Veríssimo e Diego Pituca, negociados com clubes do exterior.

Apesar destas dificuldades, quem entrou em campo desanimado nesta quarta foi o Grêmio. O time gaúcho parecia sentir os efeitos da série sem vitória. A disposição dos comandados de Renato Gaúcho piorou ainda mais quando os visitantes abriram o placar.

Com o Santos desfalcado de Soteldo e Marinho, os dois motores do time santista, o zagueiro Luan Peres chamou a responsabilidade e decidiu resolver no ataque. Aos 7, disparou pela esquerda, conteve a marcação, invadiu a área e cruzou para Kaio Jorge só completar para as redes, com facilidade.

O time da casa só entrou no jogo aos 33, quando Pepê dividiu com o goleiro John e Pará e sofreu falta: pênalti. Diego Souza bateu alto e no meio, e empatou o duelo. O jogo ganhou em equilíbrio e em bons lances. Num deles, o Santos quase marcou o segundo. Foi aos 44, quando Arthur Gomes acertou bela cabeçada e Vanderlei saltou para fazer bela defesa.

Se o Grêmio ainda estava longe de exibir todo o seu potencial, isso mudou no intervalo. Após provável bronca de Renato Gaúcho, o time da casa começou o segundo tempo virando o placar.

Antes de completar o primeiro minuto, uma rápida e eficiente troca de passes na intermediária deixou Jean Pyerre livre de marcação, saindo nas costas de Pará, para ficar cara a cara com John. O meia-atacante bateu com tranquilidade e anotou o segundo dos anfitriões.

Com outro ânimo, o Grêmio deixou a apatia de lado definitivamente aos 7, quando mais uma jogada rápida, de pé em pé, culminou em finalização certeira de Pepê. Foi o seu 15º gol na temporada.

Acuado, o Santos buscou o segundo gol em lance de pênalti. O árbitro anotou a penalidade em cabeçada de Sandry que acertou a bola no braço de Matheus Henrique. Arthur Gomes balançou as redes aos 21.

A reação, contudo, parecia sabotada pela expulsão de Sandry, após levar o segundo cartão amarelo, aos 41. Até que, aos 49, um toque de mão de Luiz Fernando, depois de cobrança de escanteio na área, gerou a polêmica penalidade. Madson bateu bem e decretou o empate na Arena do Grêmio.

FICHA TÉCNICA:

GRÊMIO 3 x 3 SANTOS

GRÊMIO – Vanderlei; Victor Ferraz (David Braz), Rodrigues, Kannemann e Diogo Barbosa; Lucas Silva (Thaciano) e Matheus Henrique; Alisson (Luiz Fernando), Jean Pyerre (Maicon) e Pepê; Diego Souza (Ferreira). Técnico: Renato Gaúcho.

SANTOS – John; Pará (Vinícius Balieiro), Laércio, Luan Peres e Felipe Jonatan; Alison (Ivonei), Sandry e Jean Mota (Madson); Lucas Braga, Kaio Jorge (Bruno Marques) e Arthur Gomes. Técnico: Cuca.

GOLS – Kaio Jorge, aos 7, e Diego Souza (pênalti), aos 36 minutos do primeiro tempo. Jean Pyerre, a 1, Pepê, aos 7, e Arthur Gomes (pênalti), aos 21, e Madson (pênalti), aos 50 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Diego Souza, Kannemann, Madson, Matheus Henrique, Luiz Fernando, Victor Ferraz.

CARTÃO VERMELHO – Sandry.

ÁRBITRO – Wilton Pereira Sampaio (Fifa/GO).

RENDA E PÚBLICO – Jogo sem torcida.

LOCAL – Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS).

(Estadão Conteúdo) 

Jornal Midiamax