Sem Categoria

Vereadores votam criação de homenagem e caixas coletoras de máscaras em Campo Grande

Quatro projetos de leis estão pautados para votação na Câmara Municipal de Campo Grande, entre eles o que prevê caixas coletoras de máscaras usadas e homenagem aos trabalhadores que morreram durante o combate ao coronavírus. A sessão, que segue remota por causa da pandemia, está marcada para 9 horas e será transmitida nas redes sociais […]

Mayara Bueno Publicado em 03/11/2020, às 08h28

Vereadores durante sessão remota do dia 20 de outubro. (Foto: Reprodução/Live Câmara).
Vereadores durante sessão remota do dia 20 de outubro. (Foto: Reprodução/Live Câmara). - Vereadores durante sessão remota do dia 20 de outubro. (Foto: Reprodução/Live Câmara).

Quatro projetos de leis estão pautados para votação na Câmara Municipal de Campo Grande, entre eles o que prevê caixas coletoras de máscaras usadas e homenagem aos trabalhadores que morreram durante o combate ao coronavírus. A sessão, que segue remota por causa da pandemia, está marcada para 9 horas e será transmitida nas redes sociais da Casa de Leis.

Também será analisada proposta que inclui a festa de Santa Luzia no calendário oficial de eventos em Campo Grande, de autoria da vereadora Dharleng Campos (MDB). A medida que do vereador Jeremias Flores (Avante) prevê a criação do Dia em Memória dos Trabalhadores que faleceram, em serviço contra o vírus.

Ainda, há medida que muda para Rua Manoel Pires de Oliveira a Rua do Bolsão, localizada entre a Rua Mestre Estanislau Panatier e Avenida Guaicurus, no Bairro Alves Pereira. O projeto é do vereador Chiquinho Telles, do PSD. Sobre as caixas coletoras, a proposta é da vereadora Dharleng e prevê autorização para o município firmar convênios com entidades para executar a lei.

Para a autora, uso de máscara tem sido intenso e, na mesma proporção, o descarte tem sido inadequado. “Outra preocupação é a falta de espaços adequados para este descarte, pois grande parte da população descarta as suas máscaras em lixos comuns, colocando em risco também as pessoas que trabalham manuseando o lixo”.

Jornal Midiamax