Sem Categoria

Com apenas 18 leitos, Dourados pode entrar em colapso com novos casos de coronavírus

O crescimento no número de casos de coronavírus em Dourados está colocando pode provocar um colapso no sistema de saúde do município. A projeção é do próprio secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende que cobrou mais empenho da administração municipal na gestão dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva). Resende também fez um apelo […]

Marcos Morandi Publicado em 02/12/2020, às 08h37

 (Foto: Ilustrativa/Arquivo)
(Foto: Ilustrativa/Arquivo) - (Foto: Ilustrativa/Arquivo)

O crescimento no número de casos de coronavírus em Dourados está colocando pode provocar um colapso no sistema de saúde do município. A projeção é do próprio secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende que cobrou mais empenho da administração municipal na gestão dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

Resende também fez um apelo para que a secretaria municipal de Saúde de Dourados entre em entendimento com a Funsaud (Fundação de Serviços de Saúde de Dourados), que está alegando falta de repasses de recursos. Ele inclusive pediu o apoio do MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul).

“É preciso que o Município coloque no sistema do Ministério da Saúde, chamado SAIPS (Sistema de Apoio à Implementação de Políticas em Saúde) as informações necessárias para a reabilitação dos 10 leitos de Covid que existiam no Hospital da Vida. Além disso, precisa articular a renovação do contrato que existia com o Hospital Santa Rita, para disponibilizar os leitos anteriormente existentes”, comentou Resende.

De acordo com secretário, Dourados conta hoje com apenas oito leitos no Hospital Universitário da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados) e 10 leitos no Hospital Evangélico. “É um número muito pequeno e que será insuficiente para atender demandas que porventura vamos ter”, ressaltou.

Jornal Midiamax