Sem Categoria

Polícia Militar Ambiental autua 13, prende seis e aplica R$ 103 mil em multas

As ocorrências foram registradas durante a Operação Carnaval em Mato Grosso do Sul

Midiamax Publicado em 19/02/2015, às 13h44

None

As ocorrências foram registradas durante a Operação Carnaval em Mato Grosso do Sul

Durante a Operação Carnaval que terminou na quarta-feira (18), a PMA (Polícia Militar Ambiental) autuou ao menos 13 pessoas, prendeu seis por pesca predatória e aplicou R$ 103 mil em multas. Este ano, o foco principal da ação foi à prevenção e repressão à pesca predatória, especialmente porque, diferentemente da última Operação Carnaval, onde a pesca estava fechada.

Houve reforço do efetivo das cidades com tradição carnavalesca, que coincidentemente também possuem rios pesqueiros. Também houve barreiras de combate e prevenção ao desmatamento e carvoarias irregulares, exploração ilegal de madeira, com visitas às propriedades rurais, bem como combate aos crimes contra a fauna, poluição e outros crimes ambientais.

Ao todo, o número de autuados corresponde a mais de um terço ao ano passado, quando houve 31. Sendo, seis autuações por pesca, que resultaram em prisões. Na operação passada foram 22 por pesca ilegal, destas, apenas 10 pessoas foram presas e 12 autuadas por pescar sem licença, o que corresponde por infração administrativa.             

As ocorrências relativas à pesca predominaram, porém, outros crimes foram combatidos e prevenidos, com destaques a caça com dois autuados. Uma carvoaria ilegal foi fechada, um fazendeiro foi autuado por desmatamento de 19 hectares e outro foi autuado por exploração ilegal de madeira. Uma pessoa foi autuada por manutenção de aves silvestres em cativeiro e um por uso ilegal de motosserra.

Foram apreendidos 31 quilos de peixe, quantidade menor do que em 2014, onde houve 40 quilos. Os pescadores detidos estavam com 16 quilos de pescado, além disso, 15 quilos foram soltos de petrechos proibidos.

A quantidade de petrechos de pesca proibidos manteve-se dentro dos números das operações anteriores. Os valores de multas aplicados foram de R$ 103 mil, valor menor do que na operação passada que foi de quase R$ 125 mil.

Jornal Midiamax