Acidentes a uma quadra de distância deixam dois motociclistas feridos em Campo Grande

Duas colisões entre carros de passeio e motocicleta deixaram dois motociclistas feridos na tarde desta segunda-feira (4), em Campo Grande. Os acidentes aconteceram a uma quadra de distância um do outro, no Bairro Taquarussu. Nos dois casos, os carros teriam furado a preferencial e os condutores alegaram ter tido a visão prejudicada por conta do […]
| 05/08/2014
- 01:07
Acidentes a uma quadra de distância deixam dois motociclistas feridos em Campo Grande

Duas colisões entre carros de passeio e motocicleta deixaram dois motociclistas feridos na tarde desta segunda-feira (4), em Campo Grande. Os acidentes aconteceram a uma quadra de distância um do outro, no Bairro Taquarussu. Nos dois casos, os carros teriam furado a preferencial e os condutores alegaram ter tido a visão prejudicada por conta do sol.

O primeiro acidente foi registrado no cruzamento das ruas Campo Sales e Albert Sabin. A colisão envolveu uma motocicleta Honda Titan 125, azul, placa HRW-070, de Campo Grande (MS) e um veículo Honda Civic, placa DDF-6662.

O carro de passeio era conduzido pelo desenhista técnico Valmir Nelson, de 56 anos. Ele seguia pela Rua Campos Sales e afirmou que por conta do sol, não viu o motociclista. A motocicleta era pilotada por Pablo Juan Arantes Brandão, de 18 anos. O motociclista não possui CNH (Carteira Nacional de Habilitação).

Conforme o Corpo de Bombeiros, Pablo foi socorrido consciente e com escoriações para o Centro Regional de Saúde Guanandy.

O outro acidente ocorreu no cruzamento das ruas Campos Sales e Da Pátria e também envolveu um carro e uma motocicleta. O condutor do Gol, prata, placa HQJ-7265, Firmino Escobar seguia na Rua Campos Sales e também disse que o sol atrapalhou a visão.

Ele cruzou a preferencial e colidiu com a motocicleta Suzuki, prata, placa NRV-0332, de Campo Grande (MS). O veículo era pilotado Edson Pereira, de 44 anos. Segundo o Corpo de Bombeiros, Edson foi levado para a Santa Casa. Ele apresentava uma luxação no ombro e torção no tornozelo.

Moradora da região, a dona de casa Edna Silva de Almeida, de 52 anos, disse que o cruzamento entre as ruas da Pátria e Campos Sales sempre tem acidente, inclusive, com morte de motociclista. “A coisa mais normal aqui é escuta buzina e freada”, diz a moradora.

Veja também

Representantes das Forças Armadas já discutem como realizar uma contagem paralela de votos nas eleições...

Últimas notícias