Política / Transparência

Zona Eleitoral da Capital comunica destruição de documentos arquivados desde 2011

Edital expedido pela 8ª Zona Eleitoral dá 45 dias para interessados retirarem originais ou cópias de documentos

Humberto Marques Publicado em 12/05/2021, às 15h09

Fórum Eleitoral de Campo Grande, sede da 8ª Zona Eleitoral
Fórum Eleitoral de Campo Grande, sede da 8ª Zona Eleitoral - Arquivo/Midiamax

Edital assinado pelo juiz eleitoral Luiz Felipe Medeiros Vieira, da 8ª Zona Eleitoral de Campo Grande, comunica a eliminação de documentos arquivados desde 2011 no órgão. Com o comunicado, abriu-se prazo de até 45 dias para interessados impugnarem a lista e requererem o desentranhamento ou cópia dos papéis –desde que demonstrem legitimidade e o façam às suas custas.

Não havendo a impugnação, a papelada será entregue às 14h de 30 de junho na Cooperativa dos Catadores de Materiais Recicláveis Novo Horizonte, na Rua Luiz Antonio Dodero, s/n, Parque do Lageado. Os documentos serão destruídos por meio de reciclagem seletiva, na presença de um representante da Justiça Eleitoral.

Representantes do Ministério Público Eleitoral, de partidos políticos e da OAB-MS (Ordem dos Advogados do Brasil-Seccional de Mato Grosso do Sul) poderão, se interessados, acompanharem o descarte dos materiais.

O edital 29/TRE/ZE 008 inclui dois envelopes com ofícios expedidos e recebidos entre 2011 e 2015, uma caixa com ofícios datados de 2013 a 2015 e um envelope de ofícios com data entre 2015 e 2016; além de editais expedidos até 2015; guias de multas eleitorais pagas ou declaração de insuficiência econômica de 2019 (3 caixas) e requerimentos de justificativa de ausência às urnas deferidas e documentos de urna emitidos de 2016 a 2018, entre outros.

Jornal Midiamax