Vereador tem contas desaprovadas por omitir arrecadação e não devolver sobra

Vereador de Água Clara, Gustavo Guiraldelli (PSDB) teve as contas desaprovadas pela Justiça Eleitoral por omitir receita e não dar a correta destinação às sobras de campanha. A decisão foi publicada no Diário Oficial da Justiça Eleitoral desta terça-feira (2). Conforme a decisão do juiz eleitoral Idail de Toni Filho, em consulta ao extrato bancário juntado […]
| 02/02/2021
- 15:40
Contas do PTC foram julgadas não prestadas pelo TRE-MS
TRE-MS. (Foto: Arquivo) - TRE-MS. (Foto: Arquivo)

Vereador de Água Clara, Gustavo Guiraldelli () teve as contas desaprovadas pela Justiça Eleitoral por omitir receita e não dar a correta destinação às sobras de campanha. A decisão foi publicada no Diário Oficial da Justiça Eleitoral desta terça-feira (2).

Conforme a decisão do juiz eleitoral Idail de Toni Filho, em consulta ao extrato bancário juntado aos autos verificou-se que o candidato arrecadou para sua campanha o valor de R$ 3.644,23 em recursos privados, mas declarou apenas R$ 2.375,00. “O valor omitido configura verdadeira sobra de campanha indevidamente transferido para a conta bancária pessoal do prestador”, afirmou o magistrado.

Segundo parecer do caso, a do então candidato ficou prejudicada ‘tanto pela omissão de parte da receita recebida, quanto pela destinação incorreta da sobra de campanha verificada’. Além da desaprovação das contas de campana, foi determinada a devolução de R$ 1.269,23, ao diretório municipal do partido.

Gustavo foi o sétimo colocado no município, entre os 11 vereadores eleitos, somando 230 votos. A reportagem tentou contato com o gabinete do vereador na Câmara, mas não obteve resposta até o momento. Segue aberto espaço para manifestações posteriores sobre o caso.

Veja também

A norma trata das punições a agentes nos casos em que provoquem danos aos cofres públicos.

Últimas notícias