Política / Transparência

Prefeitura rompe contratos que previam corredor de ônibus em três locais

Rescisões anteriores têm relação com aumento de preço de obras

Mayara Bueno Publicado em 24/07/2021, às 07h55

Prefeitura de Campo Grande
Prefeitura de Campo Grande - (Foto: Arquivo Midiamax)

Mais três contratos entre a Prefeitura de Campo Grande e construtoras foram rompidos. Segundo divulgado no Diário Oficial desta semana, eram convênios que previam obras de corredor de transporte coletivo em três locais diferentes.

De forma unilateral, foi rescindido contrato com a MG Construtora Ltda, que faria intervenções para atender o programa de infraestrutura de transporte e da mobilidade urbana - pró-transporte, na Vila Oeste, Parque dos Laranjais, lote III, corredor de transporte coletivo. 

Com a mesma empresa, os contratos que previam o mesmo tipo de obra no Jardim Cerejeira II, lote V, margem esquerda do Córrego Segredo, e no Parque Dallas, lote II. Nos três extratos, é apontado que a justificativa para rescisão está 'nos termos' do que foi juntado no processo - porém, ele não está disponível. 

Na semana passada, reportagem mostrou que a Prefeitura de Campo Grande já rompeu ao menos cinco contratos, que somam R$ 8 milhões, por aumento de preço de materiais. Naqueles casos, que incluem o Centro de Belas Artes, por exemplo, as obras serão novamente licitadas, mas com valores maiores.

Jornal Midiamax