Política / Transparência

Por R$ 240 mil, Ministério habilita cinco leitos de UTI em Três Lagoas

O Ministério da Saúde habilitou cinco leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) em Três Lagoas, cidade no leste de Mato Grosso do Sul. A portaria foi publicada em edição extra do DOU (Diário Oficial da União) na sexta-feira (19). As cinco vagas são no Hospital Nossa Senhora Auxiliadora para atender pacientes acometidos pela Covid-19. […]

Da Redação Publicado em 20/03/2021, às 15h37 - Atualizado às 15h50

Foto ilustrativa | Aluísio Moreira, SEI-PE
Foto ilustrativa | Aluísio Moreira, SEI-PE - Foto ilustrativa | Aluísio Moreira, SEI-PE

O Ministério da Saúde habilitou cinco leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) em Três Lagoas, cidade no leste de Mato Grosso do Sul. A portaria foi publicada em edição extra do DOU (Diário Oficial da União) na sexta-feira (19).

As cinco vagas são no Hospital Nossa Senhora Auxiliadora para atender pacientes acometidos pela Covid-19. Para a operação dos leitos, a pasta vai repassar R$ 240 mil ao mês.

Nova modalidade

A autorização é a nova modalidade de apoio financeiro dada pelo Ministério da Saúde, que substituiu a habilitação de leitos. O governo federal arca com parte das despesas, mas agora o pagamento não é mais antecipado e sim mensal.

“A medida fortalece o Sistema Único de Saúde (SUS) e leva atendimento para a população em todo o país. Apesar de estados e municípios terem autonomia para criar e habilitar os leitos necessários, o Ministério da Saúde, em decorrência do atual cenário de emergência, disponibiliza recursos financeiros e auxílio técnico para o enfrentamento da doença. O objetivo é cuidar da saúde de todos e salvar vidas”, informou o ministério, em comunicado.

O pedido de autorização para o custeio dos leitos Covid-19 é feito pelas secretarias estaduais e municipais de saúde, que garantem a estrutura necessária para o funcionamento dessas unidades. 

De acordo com o Ministério da Saúde, entre os aspectos observados nas solicitações de autorização estão a curva epidemiológica do novo coronavírus na região, a estrutura para manutenção e funcionamento da unidade intensiva e corpo clínico para atuação em UTI.

*(Com informações da Agência Brasil)

Jornal Midiamax