Política / Transparência

Em Dourados, 139 famílias recebem escrituras de terrenos que estavam irregulares

Representante dos moradores do bairro Izidro Pedroso participou de entrega simbólica dos documentos

Representante do bairro Izidro Pedroso recebeu escritura
Representante do bairro Izidro Pedroso recebeu escritura - Leandro Silva

Em solenidade simbólica realizada na sede da prefeitura nesta quinta-feira (8), o prefeito de Dourados Alan Guedes (PP) anunciou a regularização da situação de 139 famílias que irão receber a escritura definitiva de suas casas.

O representante do bairro Izidro Pedroso, Alcides Alves Bezerra, recebeu das mãos do prefeito, Alan Guedes, o documento do benefício. O coordenador de gestão política do Governo do Estado em Dourados, Paulo Henrique Amos Ferreira, e o diretor-presidente da Agehab, Diego Zanoni, estavam presentes.

Devido a pandemia da covid-19, Bezerra participou do ato de entrega em nome de todos que foram contemplados. Agora, cada família pode procurar a Agência de Habitação para retirar sua escritura. “Tem pessoas que vivem há 30 anos na casa e não tem o documento. Estou muito feliz por essa conquista, como presidente da associação de moradores do meu bairro, eu agradeço”, declarou.

De acordo com a Agehab, é por meio da regularização fundiária que o morador comprova sua posse. Com a documentação, ele pode usufruir do bem realizando construções, ampliações e reformas. Um imóvel regularizado ainda pode ser vendido com financiamento e essa é uma das maiores vantagens para seus proprietários.

“É importante que entendamos que a regularização fundiária é um instrumento para efetivar o direito à moradia, uma forma de trazer cidadania e é um dos compromissos da Agehab”, informou Zanoni.

Segundo a Agehab, a escritura para uma residência popular custa no mínimo R$ 5 mil e muitos não têm condições financeiras de legalizar o imóvel.  “É um dos focos da nossa gestão, proporcionar maior qualidade de vida e moradia é item primordial”, enfatizou o prefeito Alan Guedes.

A Prefeitura tem mapeado os lugares em que as residências ainda não possuem regularização, mas a população que está em situação informal de moradia também pode procurar a Agehab, na rua Coronel Ponciano, 1700 – Bloco B, ou pelo telefone (67) 3411-7723.

Jornal Midiamax