Política / Transparência

Corumbá habilita empresa para restaurar por até R$ 5,2 milhões armazém da rede ferroviária

A Prefeitura de Corumbá (a 419 km de Campo Grande) anunciou a habilitação de apenas uma empresa para a licitação de restauração e reforma do antigo Armazém da Rede Ferroviária. O prédio abrigará as novas instalações da Central de Atendimento ao Contribuinte. Conforme o edital, o projeto foi orçado em R$ 5.224.734,48. A empresa Marina […]

Danúbia Burema Publicado em 08/03/2021, às 09h25 - Atualizado às 09h38

(Foto: Correio de Corumbá)
(Foto: Correio de Corumbá) - (Foto: Correio de Corumbá)

A Prefeitura de Corumbá (a 419 km de Campo Grande) anunciou a habilitação de apenas uma empresa para a licitação de restauração e reforma do antigo Armazém da Rede Ferroviária.

O prédio abrigará as novas instalações da Central de Atendimento ao Contribuinte. Conforme o edital, o projeto foi orçado em R$ 5.224.734,48.

A empresa Marina Dib Buainain Eirelli EPP foi a única empresa habilitada, segundo publicado no Diário Oficial da União de sexta-feira (5).

A Connect Fast Construções Eireli, Rafael Tognini Pereira, Gomes & Azevedo e Solux Locações e Serviços Ltda. EPP também disputaram o contrato. Elas foram consideradas inabilitadas e terão 5 dias para recorrerem da decisão.

A obra será bancada com recursos do Fonplata contratados pela Prefeitura e alocados em verbas para Melhoria e Expansão da Infraestrutura Urbana. O valor previsto se refere ao máximo para contratação.

Assim, a abertura das propostas deve ocorrer em 15 de março.

O armazém passará a abrigar, além da Central do Contribuinte, a Central de Regulação da Saúde e outros serviços públicos. Um terminal de transbordo também poderá ser construído no local.

Jornal Midiamax