Política / Transparência

Justiça determina e Governo de MS suspende reclassificação em concurso da Polícia Civil

Candidata foi chamada após obter liminar, mas concorrentes recorreram, se sentindo prejudicados

Adriel Mattos Publicado em 28/04/2021, às 17h28

None
Foto: Divulgação/Sejusp-MS

Por força de uma decisão judicial, a SAD-MS (Secretaria de Estado de Administração e Desburocratização de Mato Grosso do Sul) suspendeu edital que convocou candidata em concurso da PCMS (Polícia Civil) em 2018 e provocou a reclassificação dos demais. O novo edital foi publicado em edição extra do DOE (Diário Oficial Eletrônico) nesta quarta-feira (28).

A suspensão foi motivada após decisão do desembargador Nélio Stábile, do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul). Conforme os autos, outros candidatos recorreram após a SAD convocar a concorrente, também por decisão da Justiça.

Alegando estarem sendo prejudicados, eles tiveram o pedido de reverter a reclassificação negado em primeira instância. O caso chegou ao desembargador, que chegou a citar que houve descumprimento de decisão sobre o mesmo certame. 

“Em se tratando de petição interposta pelos candidatos prejudicados pela decisão administrativa noticiada, assim como pelo flagrante desrespeito à ordem judicial emanada deste Tribunal, que determinou o prosseguimento do certame apenas com os candidatos considerados aptos na etapa da prova de digitação, hei por bem, não só conhecer da petição como deferir o pedido de liminar nela contido”, escreveu Stábile.

O certame chegou a ser questionado pelo MPMS (Ministério Público do Estado) e a Justiça chegou a suspender a prova de digitação. Houve vazamento, o que gerou desclassificação. O governo estava prestes a retomar o concurso, com a etapa das aulas, quando começou a pandemia de Covid-19.

Jornal Midiamax