A UPA (Unidade de Pronto Atendimento) de Sidrolândia virou alvo de inquérito civil, após inspeção mostrar que pacientes com sintomas do novo coronavírus não estavam sendo separados dos demais, aumentando o risco de contágio dentro da unidade.

O problema foi identificado durante inspeção realizada no dia 29 de abril deste ano, por determinação do CRM-MS (Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso do Sul). Conforme relatório da visita, não havia estruturação que permitisse distanciamento de pessoas com queixas de síndromes respiratórias ou gripais.

Com base no resultado, a 2ª Promotoria de Justiça do município instaurou o inquérito de n.º 06.2020.00000934-3 para apurar as irregularidades no funcionamento do local, incluindo o atendimento durante a pandemia. O trabalho será conduzido pela promotora de Justiça Janeli Basso.

Conforme último boletim epidemiológico da SES (Secretaria de Estado de Saúde), Sidrolândia conta com 258 casos confirmados de Covid-19 até o momento.