Política / Transparência

Seinfra volta atrás e anula punição à empresa que apresentou documento falso em MS

A Seinfra-MS (Secretaria de Estado de Infraestrutura de Mato Grosso do Sul) anulou punição à empresa NG Engenharia e Construções, que tinha apresentado documento falso e ficou impedida de ser contratada pelo Governo do Estado por dois anos. A decisão consta na edição desta quinta-feira (8) do DOE (Diário Oficial Eletrônico). Conforme a publicação, a […]

Adriel Mattos Publicado em 08/10/2020, às 11h48 - Atualizado às 11h52

Agesul funciona no mesmo prédio da Seinfra (Edemir Rodrigues, Subcom-MS)
Agesul funciona no mesmo prédio da Seinfra (Edemir Rodrigues, Subcom-MS) - Agesul funciona no mesmo prédio da Seinfra (Edemir Rodrigues, Subcom-MS)

A Seinfra-MS (Secretaria de Estado de Infraestrutura de Mato Grosso do Sul) anulou punição à empresa NG Engenharia e Construções, que tinha apresentado documento falso e ficou impedida de ser contratada pelo Governo do Estado por dois anos. A decisão consta na edição desta quinta-feira (8) do DOE (Diário Oficial Eletrônico).

Conforme a publicação, a punição foi revista com base na Súmula 473 do STF (Supremo Tribunal Federal), que garante à administração a possibilidade de “anular seus próprios atos, quando eivados de vícios que os tornam ilegais, porque deles não se originam direitos; ou revogá-los, por motivo de conveniência ou oportunidade, respeitados os direitos adquiridos, e ressalvada, em todos os casos, a apreciação judicial”.

Assim, a NG volta a ser contratada do Estado. Ela havia vencido licitação da Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos) para pavimentação da rodovia MS-215, ao custo de R$ 3,8 milhões.

O Jornal Midiamax pediu um posicionamento à Seinfra, para os motivos da revisão, mas não obteve resposta até a publicação desta reportagem. O espaço segue aberto.

Jornal Midiamax