Política / Transparência

Recuperação de área erodida às margens da MS-180 deve durar cinco meses

Obra vai custar R$ 3,8 milhões, mas não tem previsão de início

Adriel Mattos Publicado em 05/11/2020, às 10h43 - Atualizado às 10h46

Foto ilustrativa | Divulgação
Foto ilustrativa | Divulgação - Foto ilustrativa | Divulgação

A Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos de Mato Grosso do Sul) assinou contrato de R$ 3,8 milhões com a empresa Pactual Construções para recuperar trecho erodido às margens da rodovia MS-180, em Iguatemi.

O extrato foi publicado na edição desta quinta-feira (5) do DOE (Diário Oficial Eletrônico).

O serviço também inclui elaboração do projeto executivo. As obras serão realizadas nos KM’s 69,00 – 69,23; 75,26 – 75,50 e 75,50 – 76,52.

A licitação foi finalizada no mês passado. A Pactual tem 150 dias (cerca de cinco meses) para concluir as obras, após a emissão da ordem de serviço.

Histórico

Não é a primeira vez que o governo precisa recuperar trechos dessa rodovia. Outros trechos foram levados por fortes chuvas em 2015, o que colocou a via em obras em 2016 e 2017.

A pavimentação foi alvo de questionamento no MPMS (Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul), que remeteu o processo para o MPF (Ministério Público Federal).

Além disso, esta é uma das dez rodovias com indícios de irregularidades nas obras, como apontou as investigações da Operação Lama Asfáltica.

Jornal Midiamax