Política / Transparência

MPMS investiga baixa cobertura vacinal em Camapuã e Figueirão

O MPMS (Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul) abriu um procedimento administrativo para apurar a baixa cobertura vacinal nos municípios de Camapuã e Figueirão, no nordeste do Estado. O edital foi publicado na edição desta segunda-feira (30) do DOMPMS (Diário Oficial do MPMS). Camapuã está com cobertura geral de 71,2% e Figueirão […]

Adriel Mattos Publicado em 30/11/2020, às 08h44 - Atualizado às 10h10

Edifício-sede das Promotorias de Justiça de Camapuã (Foto: InfocoMS)
Edifício-sede das Promotorias de Justiça de Camapuã (Foto: InfocoMS) - Edifício-sede das Promotorias de Justiça de Camapuã (Foto: InfocoMS)

O MPMS (Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul) abriu um procedimento administrativo para apurar a baixa cobertura vacinal nos municípios de Camapuã e Figueirão, no nordeste do Estado. O edital foi publicado na edição desta segunda-feira (30) do DOMPMS (Diário Oficial do MPMS).

Camapuã está com cobertura geral de 71,2% e Figueirão está com cobertura geral de 91,2%. O PNI (Programa Nacional de Imunização) do Ministério da Saúde recomenda o mínimo de 90%.

A promotoria observou que a queda na procura está relacionada ao temor causado pela pandemia de Covid-19. Foi recomendado às prefeituras que elaborem plano de ação para reverter a situação.

Foi determinado ainda que as escolas sejam notificadas para verificar se todos os alunos estão com a carteira de vacinação em dia. Há dez dias, o MP notificou as prefeituras de Dourados e Laguna Carapã.

Por todo o País, os índices de vacinação vem caindo ano a ano. Para o Ministério da Saúde, a falsa sensação de segurança, falta de conhecimento e disseminação de informações falsas tem afetado a adesão às campanhas nacionais.

Jornal Midiamax