Política / Transparência

MPMS instaura inquérito para apurar déficit de enfermeiros e técnicos no HRMS

A 76ª Promotoria de Justiça da Comarca de Campo Grande instaurou Inquérito Civil contra a Funsau (Fundação Serviços de Saúde do Estado de Mato Grosso do Sul e a SES (Secretaria de Estado de Saúde) a fim de apurar medidas que serão adotadas para reduzir o déficit de enfermeiros e técnicos de enfermagem no HRMS […]

Guilherme Cavalcante Publicado em 28/08/2020, às 10h12 - Atualizado às 10h58

Hospital Regional em Campo Grande. (Divulgação, Governo de MS)
Hospital Regional em Campo Grande. (Divulgação, Governo de MS) - Hospital Regional em Campo Grande. (Divulgação, Governo de MS)

A 76ª Promotoria de Justiça da Comarca de Campo Grande instaurou Inquérito Civil contra a Funsau (Fundação Serviços de Saúde do Estado de Mato Grosso do Sul e a SES (Secretaria de Estado de Saúde) a fim de apurar medidas que serão adotadas para reduzir o déficit de enfermeiros e técnicos de enfermagem no HRMS (Hospital Regional de Mato Grosso do Sul).

O déficit de enfermeiros, técnicos e auxiliares no HRMS é alvo de reclamações frequentes por parte da categoria. Em março, a situação tornou-se alvo de ação judicial, quando o Coren-MS (Conselho Regional de Enfermagem de Mato Grosso do Sul) ingressou com pedido de liminar com antecipação de tutela na 4ª Vara Federal de Campo Grande para contratar 100 técnicos de enfermagem e 50 enfermeiros para a unidade hospitalar, que é referência no tratamento da Covid-19.

O inquérito civil nº 06.2020.00001010-6 está à disposição de quem possa interessar na Rua São Vicente de Paula, 180, Chácara Cachoeira, Campo Grande e será comandado pela promotora de Justiça Luciana do Amaral Rabelo.

Jornal Midiamax