Política / Transparência

Licitação de R$ 4,5 milhões para retomada do Belas Artes abre propostas na segunda

A licitação de parte da obra do Centro de Belas Artes, em Campo Grande, abrirá as propostas das duas concorrentes em 17 de fevereiro, a partir das 8 horas, no Paço Municipal. O comunicado está no Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande) desta quinta-feira (13). Concorrem no certame a Vale Engenharia e Construções e Meta […]

Mayara Bueno Publicado em 13/02/2020, às 07h58

Prédio do Centro de Belas Artes, cuja construção está inacabada. (Arquivo, Jornal Midiamax).
Prédio do Centro de Belas Artes, cuja construção está inacabada. (Arquivo, Jornal Midiamax). - Prédio do Centro de Belas Artes, cuja construção está inacabada. (Arquivo, Jornal Midiamax).

A licitação de parte da obra do Centro de Belas Artes, em Campo Grande, abrirá as propostas das duas concorrentes em 17 de fevereiro, a partir das 8 horas, no Paço Municipal. O comunicado está no Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande) desta quinta-feira (13).

Concorrem no certame a Vale Engenharia e Construções e Meta Construtora. Com R$ 4,5 milhões, a concorrência busca empresa para concluir 3 mil metros quadrados de um total de 15 mil do prédio, localizado na Avenida Ernesto Geisel, no Bairro Cabreúva.

Quando lançou edital, o município informou que esta parte precisa ser concluída antes de toda estrutura por estar atrelada a contrato com o governo federal.

Histórico

O Belas Artes teve a construção paralisada de vez há sete anos, mas a obra começou há 26. Naquela ocasião, a ideia para o prédio era abrigar a rodoviária de Campo Grande. Em 2007, o projeto foi transformado em Centro de Belas Artes.

Um ano depois, a prefeitura firmou convênios com o Ministério do Turismo de R$ 5,8 milhões e 80% da obra referente a este contrato já foi concluída. O segundo convênio era de R$ 2,9 milhões, cujo objeto teve apenas 11% de execução.

Jornal Midiamax