Política / Transparência

Governo de MS autoriza reajuste de 10% no pedágio sobre a ponte do Rio Paraguai

A Agepan (Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos de Mato Grosso do Sul) publicou na edição desta segunda-feira (28) do DOE (Diário Oficial do Estado) a autorização para reajustar em 10% o valor do pedágio cobrado na ponte do Rio Paraguai, entre os municípios de Miranda e Corumbá. Conforme a publicação, o valor cobrado […]

Gabriel Maymone Publicado em 28/12/2020, às 08h42 - Atualizado às 12h06

Pedágio na ponte sobre o Rio Paraguai em Corumbá fica mais caro (Foto: Divulgação)
Pedágio na ponte sobre o Rio Paraguai em Corumbá fica mais caro (Foto: Divulgação) - Pedágio na ponte sobre o Rio Paraguai em Corumbá fica mais caro (Foto: Divulgação)

A Agepan (Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos de Mato Grosso do Sul) publicou na edição desta segunda-feira (28) do DOE (Diário Oficial do Estado) a autorização para reajustar em 10% o valor do pedágio cobrado na ponte do Rio Paraguai, entre os municípios de Miranda e Corumbá.

Conforme a publicação, o valor cobrado para veículos de passeio passará de R$ 10,90 a R$ 12 a partir de 1º de janeiro de 2021. Para motos, o valor será de R$ 7,20. Veja a tabela completa com os novos valores no fim da reportagem.

O texto assinado pelo diretor-presidente da Agepan, Youssif Domingos, determina que ficam isentos da cobrança de pedágio os veículos de propriedade da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos municípios, e os veículos pertencentes aos estados estrangeiros e destinados às suas representações diplomáticas.

De acordo com o Governo do Estado, o reajuste da tarifa básica do Contrato, faz parte dos parâmetros e os índices são calculados pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). O cálculo pega a data base do reajuste do mês de agosto de 2008, e como base de cálculo os valores dos índices de junho de 2008 a outubro de 2019.

Veja os novos valores:

Governo de MS autoriza reajuste de 10% no pedágio sobre a ponte do Rio Paraguai

Jornal Midiamax