Política / Transparência

Empresa cobra R$ 6,8 milhões e é classificada para obra no Jardim Seminário

Licitação para pavimentação no Jardim Seminário classificou a DMP Construções com o meno preço para assumir a obra. O resultado saiu em edição do Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande) durante a semana, mas o valor foi divulgado posteriormente. Segundo o secretário de Infraestrutura do município, Rudi Fioresi, a empresa apresentou proposta de R$ 6.816.922,06, […]

Mayara Bueno Publicado em 08/02/2020, às 12h57 - Atualizado às 13h02

Máquina em trecho com obras. (Divulgação/Prefeitura de Campo Grande, Arquivo).
Máquina em trecho com obras. (Divulgação/Prefeitura de Campo Grande, Arquivo). - Máquina em trecho com obras. (Divulgação/Prefeitura de Campo Grande, Arquivo).

Licitação para pavimentação no Jardim Seminário classificou a DMP Construções com o meno preço para assumir a obra. O resultado saiu em edição do Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande) durante a semana, mas o valor foi divulgado posteriormente.

Segundo o secretário de Infraestrutura do município, Rudi Fioresi, a empresa apresentou proposta de R$ 6.816.922,06, enquanto a segunda colocada, Construtora Industrial São Luiz, R$ 6.980.618,99.

Lançada em novembro de 2019, a concorrência tinha teto de R$ 7,8 milhões. De acordo com o edital, a obra abrange pavimentação e acessibilidade, sinalização viária e manejo de águas nas regiões urbanas do Imbirussú e Segredo, no Jardim Seminário.

Jornal Midiamax