Política / Transparência

Em MS, ‘robô da Ficha Limpa’ vai encontrar candidaturas irregulares

O MPMS (Ministério Público Estadual) lançou ferramenta batizada de “robô da Ficha Limpa”. O programa vai auxiliar promotores eleitorais no trabalho de fiscalização de candidaturas irregulares durante as eleições deste ano. Segundo divulgou o MPMS, o sistema é capaz de fazer uma varredura nos principais órgãos de Justiça, controle e portais de transparência só com […]

Jones Mário Publicado em 10/09/2020, às 16h47 - Atualizado às 17h23

Fachada do Ministério Público Estadual, em Campo Grande | Foto: Arquivo
Fachada do Ministério Público Estadual, em Campo Grande | Foto: Arquivo - Fachada do Ministério Público Estadual, em Campo Grande | Foto: Arquivo

O MPMS (Ministério Público Estadual) lançou ferramenta batizada de “robô da Ficha Limpa”. O programa vai auxiliar promotores eleitorais no trabalho de fiscalização de candidaturas irregulares durante as eleições deste ano.

Segundo divulgou o MPMS, o sistema é capaz de fazer uma varredura nos principais órgãos de Justiça, controle e portais de transparência só com o CPF (Cadastro de Pessoa Física) do candidato. Assim, o robô acusa quando há processos ou qualquer outro procedimento em conflito com o que prevê a Lei da Ficha Limpa. Caso haja, o promotor poderá pedir a impugnação da candidatura.

Condenados em processos criminais em segunda instância, políticos cassados ou que tenham renunciado para evitar cassação não podem disputar eleições pelo prazo de oito anos.

O robô da Ficha Limpa foi desenvolvido pelo Laboratório de Inovação do MPMS. Segundo o presidente da Comissão de Pesquisa e Inovação em Inteligência Artificial do órgão, Paulo César Zeni, a ferramenta promete mais rapidez na fiscalização de irregularidades eleitorais. Ele afirma também que são esperados pelo menos 4 mil registros de candidaturas este ano nos municípios do Estado.

Os partidos têm até 19h do dia 26 de setembro para oficializar seus postulantes aos cargos de prefeito e vereador em cartório eleitoral. Porém, também será possível enviar o requerimento via internet até 8h do dia seguinte.

Jornal Midiamax