Política / Transparência

Compra de remédio para intubar pacientes com coronavírus custa R$ 1,7 milhão ao Estado

Dias depois de adquirir quase 100 mil doses de medicamento usado na intubação de pacientes com coronavírus, o Governo do Estado publicou novo extrato de compra de mais doses de outro remédio usado para o mesmo fim. Em publicação no DOE (Diário Oficial do Estado) desta segunda-feira (28), a SES (Secretaria de Estado de Saúde) […]

Aliny Mary Dias Publicado em 28/12/2020, às 08h55 - Atualizado às 08h57

(Foto: Breno Esaki)
(Foto: Breno Esaki) - (Foto: Breno Esaki)

Dias depois de adquirir quase 100 mil doses de medicamento usado na intubação de pacientes com coronavírus, o Governo do Estado publicou novo extrato de compra de mais doses de outro remédio usado para o mesmo fim.

Em publicação no DOE (Diário Oficial do Estado) desta segunda-feira (28), a SES (Secretaria de Estado de Saúde) firmou compra do Besilato de atracúrio, também usado para sedação de pacientes que precisam ser intubados em UTIs (Unidade de Terapia Intensiva).

A compra com a empresa Cristalia Produtos Químicos Farmacêuticos custou R$ 1,7 milhão aos cofres do Estado. Desta vez, a SES não divulgou no extrato do contrato a quantidade de doses adquiridas.

Assim como outros fármacos usados na intuvação, o atracúrio também esteve em falta em todo o Brasil nos meses que sucederam o início da pandemia no país.

Jornal Midiamax