Política / Transparência

Com ‘possível’ volta de aula presencial, pregão de R$ 13 milhões para materiais contra Covid é aberto

Licitação de R$ 13.150.682,50 foi aberta pela Prefeitura de Campo Grande e prevê compra de materiais de limpeza, higienização e equipamentos de proteção individual. O objetivo é atender demandas provocadas pela pandemia de coronavírus. Segundo o edital do pregão eletrônico 211/20, disponibilizado no Portal da Transparência, estão inclusos no registro de preço termômetros digital...

Mayara Bueno Publicado em 09/12/2020, às 12h45 - Atualizado às 13h27

Escola Municipal Padre Tomaz Ghirardelli. (Imagem Ilustrativa).
Escola Municipal Padre Tomaz Ghirardelli. (Imagem Ilustrativa). - Escola Municipal Padre Tomaz Ghirardelli. (Imagem Ilustrativa).

Licitação de R$ 13.150.682,50 foi aberta pela Prefeitura de Campo Grande e prevê compra de materiais de limpeza, higienização e equipamentos de proteção individual. O objetivo é atender demandas provocadas pela pandemia de coronavírus.

Segundo o edital do pregão eletrônico 211/20, disponibilizado no Portal da Transparência, estão inclusos no registro de preço termômetros digital infravermelho, protetor facial, com visor preso e suspensão plástica regulável, álcool, dispenser, capacho sanitizante, avental, luva, papel toalha e sabonete.

Destinada à Semed (Secretaria Municipal de Educação), a compra leva em consideração aumento ‘considerável’ da doença em Campo Grande, além dos casos investigados e a possibilidade de superlotação de unidades de saúde. Ainda em aulas virtuais, as escolas municipais poderão voltar as atividades de forma presencial em 2021, quando iniciar o ano letivo. “Faz parte das medidas para o enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional”, justifica. 

Ainda de acordo com o edital, a Semed encaminhou ofício solicitando equipamentos destinados às escolas. A secretaria informou, ainda, que foram disponibilizados R$ 1.020.118,00, para compra de materiais necessários ‘à garantia da segurança sanitária e para ações de promoção da saúde e prevenção à Covid-19’.

A quantidade prevista é resultado de estimativa, levando em consideração os 100 dias letivos, os 108.146 alunos nas 214 unidades escolares. A Secretaria de Educação cita o total disponibilizado para Campo Grande, mas afirma que ainda serão necessários investimentos de R$ 18.390.320,97, para uso em um período de seis meses.

Jornal Midiamax