Política / Transparência

Cafézinho, água mineral e suco vão custar R$ 284 mil ao TCE-MS

Três empresas foram vencedoras do pregão presencial de n.º 06/2020 para fornecer gêneros alimentícios ao TCE-MS (Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul). A compra, cujo valor valor estimado era de R$ 425 mil, teve propostas que somaram R$ 284.240, e incluirá o fornecimento de açúcar, adoçante, café, chás, água mineral e […]

Danúbia Burema Publicado em 24/07/2020, às 14h48 - Atualizado às 14h59

Sede do Tribunal de Contas do Estado, em Campo Grande (Foto: Divulgação/TCE-MS)
Sede do Tribunal de Contas do Estado, em Campo Grande (Foto: Divulgação/TCE-MS) - Sede do Tribunal de Contas do Estado, em Campo Grande (Foto: Divulgação/TCE-MS)

Três empresas foram vencedoras do pregão presencial de n.º 06/2020 para fornecer gêneros alimentícios ao TCE-MS (Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul). A compra, cujo valor valor estimado era de R$ 425 mil, teve propostas que somaram R$ 284.240, e incluirá o fornecimento de açúcar, adoçante, café, chás, água mineral e polpas de frutas.

Conforme aviso de resultado, publicado no Diário Oficial desta sexta-feira (24), os alimentos serão destinados à demanda do próprio Tribunal. Os produtos serão solicitados conforme a necessidade e a ata de registro de preços permanecerá vigente durante 12 meses. Desde março deste ano, servidores do órgão atuam em regime de home office em função da pandemia do novo coronavírus. Os conselheiros têm, por sua vez, julgado processos por meio de sessões virtuais.

O pregão para compra dos gêneros alimentícios era exclusivo a empresas de micro e pequeno portes. De acordo com o resultado, a L&L Comercial e Prestadora de Serviços Limitada EPP venceu os lotes 1 (açúcar), 3 (água mineral com gás), 4 (água mineral para bebedouro), 5 (café em grão) e 6 (café torrado e moído a vácuo), com os valores de R$ 22 mil, R$ 36,8 mil, R$ 23 mil, R$ 44 mil e R$ 47,5 mil.

Já a TSS Transportes Comércio Importação e Exportação Limitada EPP foi declarada vencedora dos lotes 2 (adoçante), 7 (capuccino) e 8 (chá sabores diversos), com os valores de R$ 3,2 mil, R$ 46 mil e R$ 41,4 mil. Por fim, a Multipolpas Indústria e Comércio de Polpas de Frutas Limitada venceu o último lote, de número 9 (polpa de frutas) com valor de R$ 20,3 mil.

Jornal Midiamax