Política / Transparência

Prefeitura e Santa Casa rescindem termos que previam repasse de emendas

Prefeitura de Campo Grande e Santa Casa rescindiram dois termos de colaboração, segundo publicado no Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande) desta quinta-feira (26). Não há detalhamento no documento, assinado pelo secretário da Sesau (Secretaria de Saúde), José Mauro Filho, e o presidente do hospital, Esacheu Nascimento. Contudo, entre os decretos no qual a rescisão […]

Mayara Bueno Publicado em 26/09/2019, às 13h24 - Atualizado às 17h53

Entrada da Secretaria Municipal de Saúde. (Arquivo, Midiamax)
Entrada da Secretaria Municipal de Saúde. (Arquivo, Midiamax) - Entrada da Secretaria Municipal de Saúde. (Arquivo, Midiamax)

Prefeitura de Campo Grande e Santa Casa rescindiram dois termos de colaboração, segundo publicado no Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande) desta quinta-feira (26).

Não há detalhamento no documento, assinado pelo secretário da Sesau (Secretaria de Saúde), José Mauro Filho, e o presidente do hospital, Esacheu Nascimento.

Contudo, entre os decretos no qual a rescisão se baseia, estão termos de colaboração entre a Sesau, com recursos do FMIS (Fundo Municipal de Investimentos Sociais), e Santa Casa.

Nestes casos, são emendas parlamentares que, aprovadas na Câmara Municipal, seriam direcionadas para instituição de saúde. A Sesau afirmou, por meio de nota, que o termo foi rescindido a pedido do hospital, que não atendeu “às recomendações necessárias”.

A secretaria não soube informar, no entanto, quais os valores de tais emendas. O presidente da Santa Casa foi procurado pela reportagem, mas as ligações feitas ao longo da manhã desta quinta-feira não foram atendidas.

Jornal Midiamax