Política / Transparência

Órgãos estaduais passarão por correição de fevereiro a novembro

A Controladoria-Geral do Estado divulgou, nesta segunda-feira (30), o cronograma de correições que serão feitas nos órgãos estaduais ao longo do ano de 2020. As correições são inspeções feitas pela controladoria para fiscalizar a atuação dos órgãos. A cada bimestre, conforme o cronograma, a controladoria faz três correições. Em fevereiro e março serão inspecionados a […]

Aliny Mary Dias Publicado em 30/12/2019, às 08h55

Controladoria-Geral do Estado (Reprodução, GMaps)
Controladoria-Geral do Estado (Reprodução, GMaps) - Controladoria-Geral do Estado (Reprodução, GMaps)

A Controladoria-Geral do Estado divulgou, nesta segunda-feira (30), o cronograma de correições que serão feitas nos órgãos estaduais ao longo do ano de 2020. As correições são inspeções feitas pela controladoria para fiscalizar a atuação dos órgãos.

A cada bimestre, conforme o cronograma, a controladoria faz três correições. Em fevereiro e março serão inspecionados a Fundesporte, Agraer e a SAD (Secretaria de Administração). Nos meses de abril e maio, passarão pela correição a Iago, SED (Secretaria de Educação) e SES (Secretaria de Saúde).

Ainda de acordo com o cronograma, em junho e julho serão fiscalizados o Imasul e a Agesul. Em agosto e setembro passarão pela correição a Agehab, Sedhast, Sefaz e Agepen. No bimestre seguinte, em outubro e novembro, será a vez da inspeção na Agepan, na UEMS, Fundação de Cultura, Agência de Metrologia e, por fim, no Detran-MS.

De acordo com o controlador-geral Carlos Eduardo Girão de Arruda, a correição verifica a adequação da estrutura responsável pela execução das atividades correcionais, examina procedimentos disciplinares e de responsabilização de pessoas jurídicas em andamento ou findos, mensura os resultados quantitativos e qualitativos, orienta a unidade sobre a melhor forma de realizar os procedimentos e, quando necessário, propõe medidas de aprimoramento e correção de atividades.

Jornal Midiamax