Política / Transparência

Em seis meses, R$ 155,7 milhões do Fundersul foram aplicados em pavimentação

No primeiro semestre deste ano, R$155.727.258,64 do Fundersul (Fundo de Desenvolvimento do Sistema Rodoviário de Mato Grosso do Sul) foram aplicados em obras de infraestrutura em Mato Grosso do Sul. O balanço de destinação dos recursos, foi apresentado na última reunião do Conselho de Administração do Fundo, no dia 25 deste mês. A maior parte […]

Renata Volpe Publicado em 31/07/2019, às 13h10 - Atualizado às 13h23

Trecho entre Camisão, Palmeiras e Piraputanga, receberá asfalto. (Edemir Rodrigues, Agesul)
Trecho entre Camisão, Palmeiras e Piraputanga, receberá asfalto. (Edemir Rodrigues, Agesul) - Trecho entre Camisão, Palmeiras e Piraputanga, receberá asfalto. (Edemir Rodrigues, Agesul)

No primeiro semestre deste ano, R$155.727.258,64 do Fundersul (Fundo de Desenvolvimento do Sistema Rodoviário de Mato Grosso do Sul) foram aplicados em obras de infraestrutura em Mato Grosso do Sul. O balanço de destinação dos recursos, foi apresentado na última reunião do Conselho de Administração do Fundo, no dia 25 deste mês.

A maior parte deste valor, 71%, foi destinada para restauração, manutenção, pavimentação e implantação de rodovias, seguido por pavimentação asfáltica e drenagem urbana, com 21% do total disponibilizado, e 8% para manutenção de pontes.

Segundo o secretário de Infraestrutura, Murilo Zauith, são três fontes prioritárias para destinação dos recursos, sendo pavimentação e manutenção das rodovias, construção de pontes e a restauração com revestimento primário das rodovias do Pantanal. 

Com obras ainda em execução que receberam recursos do fundo até o segundo trimestre, se destacam a pavimentação, restauração e drenagem urbana de 31 municípios; pavimentação de 42km da MS-379 em Laguna Carapã; pavimentação e drenagem de 32km da MS-223, trecho trecho de Costa Rica a Figueirão; implantação e pavimentação de 18km da MS-450 em Aquidauana – trecho Palmeiras/ Piraputanga/ Camisão;, pavimentação da MS-258 em Sidrolândia e implantação e encascalhamento de 65 km das MS-228 e MS-423, em Corumbá.

Segundo o superintendente de Planejamento e Gestão de Obras Públicas da Seinfra, Paulo Cesar Limão Montilha, o Fundersul é a principal fonte de arrecadação para investimento na infraestrutura no Estado. “Por isso ele é essencial”.

Jornal Midiamax