Política / Transparência

A 15 dias do fim do prazo, PDV só teve 44 pedidos protocolados

O PDV (Programa de Demissão Voluntária) aberto pelo governo estadual no dia 31 de maio, teve até esta segunda-feira (1º), 44 pedidos de adesão de funcionários concursados. O prazo encerra no dia 15 deste mês. De acordo com a SAD (Secretaria de Administração e Desburocratização), até o momento, 492 servidores manifestaram interesse no PDV, porém, […]

Renata Volpe Publicado em 01/07/2019, às 13h02 - Atualizado às 17h37

(Foto: Arquivo/Marcos Ermínio)
(Foto: Arquivo/Marcos Ermínio) - (Foto: Arquivo/Marcos Ermínio)

O PDV (Programa de Demissão Voluntária) aberto pelo governo estadual no dia 31 de maio, teve até esta segunda-feira (1º), 44 pedidos de adesão de funcionários concursados. O prazo encerra no dia 15 deste mês.

De acordo com a SAD (Secretaria de Administração e Desburocratização), até o momento, 492 servidores manifestaram interesse no PDV, porém, esse número não corresponde aos trabalhadores que deram prosseguimento ao pedido. 

A formalização do pedido só é considerada com o protocolo feito na SAD. O servidor pode baixar o requerimento, fazer o cálculo do incentivo financeiro, mas não prosseguir com o pedido, segundo a secretaria. 

De acordo com o secretário Roberto Hashioka, o PDV foi instituído para atender ao servidor que eventualmente não se enquadrar à restituição da jornada. Hoje, por exemplo, o governo retomou as 40 horas de trabalho semanal, ou seja, 8 horas por dia e isso enquadra 16 mil servidores que prestaram concurso.

Jornal Midiamax