Política / Transparência

MP recomenda que prefeitura não reajuste passeio da Gruta do Lago Azul

Passeio na Gruta do Lago Azul não poderá ter valor reajustado

Aliny Mary Dias Publicado em 17/05/2018, às 17h20 - Atualizado em 14/07/2020, às 11h45

None

O MPE-MS (Ministério Público Estadual) recomendou, nesta quinta-feira (17), que a prefeitura de Bonito não reajuste o valor do passeio da Gruta do Lago Azul sem antes consultar conselho consultivo. A medida foi tomada pelo MP depois de denúncia sobre possível aumento no valor do passeio, um dos mais caros da cidade turística.

De acordo com o promotor João Meneghini Girelli, da promotoria de Justiça de Bonito, reunião do Comtur (Conselho Municipal de Turismo de Bonito) estava marcada para a última terça-feira (15). No encontro seria definido reajuste para o passeio.

A proposta que seria discutida não teria tido deliberação do conselho consultivo da unidade de conservação, condição exigida pelo Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul).

Ainda segundo o promotor, já há investigação em andamento para apurar irregularidades no valor do passeio. Diante disso, o promotor recomendou que a prefeitura não decida sobre aumento no valor do passeio.

O promotor deu prazo de 10 dias para que o município responda se irá submeter proposta de aumento a conselho consultivo antes de definir o novo valor.

Jornal Midiamax