Política / Transparência

Licitação de R$ 1,9 milhão fracassa e ruas do Residencial Bellinati ficam sem asfalto

Obras do complexo habitacional foram lançadas há quatro anos

Joaquim Padilha Publicado em 08/06/2018, às 08h27 - Atualizado às 10h27

None

Iniciadas há quatro anos, as obras do Residencial Bellinati, na região do Imbirussu, deverão seguir paralisadas com o fracasso de uma licitação lançada há um mês pela Prefeitura de Campo Grande.

O certame tinha como objetivo contratar empresas para fazerem a drenagem e pavimentação de 14 ruas no complexo habitacional. Segundo aviso de resultado publicado nesta sexta-feira (8), a licitação resultou deserta, sem nenhuma empresa interessada.

A Prefeitura pretendia investir até R$ 1,9 milhão na pavimentação de mais de 2,4 quilômetros de asfalto. Pelo menos R$ 1,7 milhões seriam recursos do governo do Estado, e o restante contrapartida do município.

As obras foram lançadas em 2014 e interrompidas no ano seguinte, com 31% do projeto executado, segundo a Prefeitura.  A empreiteira responsável pelas obras pediu recisão do contrato, sem que as outras vencedoras do certame manifestassem interesse.

Em alguns pontos as obras estão inacabadas, com trechos asfaltados mas sem meio-fio, calçada ou sinalização de trânsito. Outras pistas estão metade pavimentadas, e outras apenas no estágio de imprimação – que precede o pavimento.

As obras fazem parte da 2ª etapa do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento). O resultado deserto do certame foi assinado pelo diretor-geral de Compras da Prefeitura, Ralhpe da Cunha Nogueira.

Jornal Midiamax