Política / Transparência

Governo reajusta para R$ 57 milhões valor de obra de restauração na MS-156

Contrato para restauração entre Caarapó e Amambai teve início há um ano

Joaquim Padilha Publicado em 05/06/2018, às 07h31 - Atualizado em 06/06/2018, às 08h20

Trecho da rodovia ficou intransitável devido a fortes chuvas em 2017 (Reprodução: Caarapó News)
Trecho da rodovia ficou intransitável devido a fortes chuvas em 2017 (Reprodução: Caarapó News) - Trecho da rodovia ficou intransitável devido a fortes chuvas em 2017 (Reprodução: Caarapó News)

O governo do Estado reajustou em R$ 4,3 milhões o contrato para restauração asfáltica de um trecho da MS-156, entre os municípios de Amambai e Caarapó. O reajuste publicado nesta terça-feira (5) equivale a 8,17% do valor total da obra.

Com o aditivo, o contrato com a empresa Construtora Sanches Tripoloni subiu de R$ 52,9 milhões para R$ 57,2 milhões. A construtora tem prazo de 450 dias para restauração dos 74 km do trecho da rodovia.

A Sanches Tripoloni é uma empresa com sede em São Paulo. Ela venceu licitação aberta pela Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos) ainda em junho do ano passado.

O trecho da MS-156 entre Amambai e Caarapó ficou praticamente intransitável na época devido aos buracos que se acumularam na pista. A rodovia foi uma das mais prejudicadas com as chuvas que caíram na região.

Produtores rurais da região reclamam que as condições da pista atrapalham o escoamento da produção. A MS-150 também é uma importante via que liga a fronteira sul do Estado à Capital.

As obras envolvem tanto recursos do governo do Estado, pelo Fundersul (Fundo de Desenvolvimento do Sistema Rodoviário de Mato Grosso do Sul), quanto do governo federal, por meio do Cide (Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico).

Pavimentação

A Agesul também divulgou a contratação da empresa Maracaju Engenharia e Empreendimentos, para ‘Pavimentação Asfáltica da MS-472, Trecho: Estrada da Caieiras (Entre as Ruas Fernando Rodrigues de Miranda e Senhorinha Lopes), numa extensão total de 2,00 km, no Município de Bela Vista’.

A construtora vai receber R$ 4.628.923,41 (quatro milhões e seiscentos e vinte e oito mil e novecentos e vinte e três reais e quarenta e um centavos) pelos serviços, e terá até 120 dias para concluir os trabalhos.

(Colaborou Ludyney Moura)
Jornal Midiamax