Política / Transparência

Ex-prefeito é investigado por compra de relógios de ponto sem uso

MP-MS aponta direcionamento de licitação

Joaquim Padilha Publicado em 18/03/2018, às 15h32

None

MP-MS aponta direcionamento de licitação

O ex-prefeito de Fátima do Sul, Júnior Vasconcelos (PSDB), está sendo investigado pelo MP-MS (Ministério Público Estadual) por suspeitas de participar de direcionamento de licitação na compra de relógios de ponto para os servidores do município.

As investigações tiveram início no ano passado, já na gestão da prefeita Ilda Salgado Machado (PR), por conta de uma denúncia de que os servidores de Fátima do Sul não estaria cumprindo sua jornada devida a ausência de relógios de ponto no município.

Em resposta às investigações, Ilda informou que os relógios de ponto da Prefeitura não estariam sendo utilizados pois “jamais funcionaram da forma que deveriam”. Os aparelhos foram comprados na gestão do ex-prefeito Júnior Vasconcelos, em 2015.

A empresa Reloponto foi a vencedora da licitação para fornecer os relógios. A suspeita de direcionamento se baseia no fato de que a diferença da proposta da empresa para as outras que participaram do certame era de R$ 1.Ex-prefeito é investigado por compra de relógios de ponto sem uso

A Reloponto venceu a licitação com a proposta de fornecer dezoito relógios de ponto, cada um custando R$ 2,4 mil. No total, o contrato assinado entre a Prefeitura e a empresa custou R$ 43,5 mil.

No curso das apurações, Júnior Vasconcelos não se manifestou ao MP-MS. As investigações foram convertidas em inquérito civil em edital publicado no Diário do órgão, na última sexta-feira (16).

Jornal Midiamax