Política / Transparência

Servidores da Agetran passam a registrar presença em ponto eletrônico

Agência pagará R$ 26 mil por três anos

Evelin Cáceres Publicado em 26/06/2017, às 14h16

None

Agência pagará R$ 26 mil por três anos

A Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito de Campo Grande) contratou a empresa Dimep Comércio e Assistência Técnica Ltda para manutenção e instalação de controle de ponto eletrônico dos servidores por R$ 26 mil, segundo contrato publicado no diário oficial da Prefeitura desta segunda-feira (26).Servidores da Agetran passam a registrar presença em ponto eletrônico

De acordo com o contrato, a empresa vai fornecer, fazer manutenção e instalação de equipamento de controle de acesso e coleta de informações de entrada e saída dos funcionários, com respectivos software e transferência de conhecimento.

O serviço está garantido por 36 meses a contar da data de assinatura do contrato. A Agência será a primeira pasta da Prefeitura a cumprir a decisão do juiz David de Oliveira Gomes Filho, dferindo liminar de pedido feito pelo MPE-MS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul) para que os comissionados, seja em funções de assessoramento, direção ou chefia e servidores batam ponto para resguardar o cumprimento do expediente.

O promotor de Justiça, Marcos Alex Vera, pediu que a Justiça intime o prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), para que ele informe sobre as providências adotadas para o registro diário de frequência dos servidores públicos municipais que ocupam cargo em comissão.

De acordo com informações do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), decreto de 2012, do então prefeito Nelson Trad Filho (PTB), determinou a suspensão da liberação indistinta de registro diário de frequência. Mas, diante do pedido do órgão por suspeita de funcionários fantasmas no Executivo, o magistrado suspendeu o decreto.

Jornal Midiamax