Política / Transparência

Profisco 2 do governo de MS deverá usar R$ 150 milhões para controle de gastos

Anúncio foi feito por Reinaldo Azambuja

Evelin Cáceres Publicado em 26/09/2017, às 16h12

None

Anúncio foi feito por Reinaldo Azambuja

Governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB) anunciou nesta terça-feira (26) o Profisco 2, que deverá usar R$ 150 milhões em cinco anos para modernizar a gestão, controlando os gastos públicos.

“O primeiro Profisco foi feito para modernizar a Sefaz, como a implantação da nota fiscal eletrônica. Agora, queremos mais avanços. Já temos muitos, como a melhora do desempenho do Estado em curto tempo. Temos o mesmo valor de custeio neste ano que o de 2014. É um avanço econômico consciente, dentro do crescimento da Receita”, avaliou.

O Profisco (Programa de Apoio à Gestão e Integração dos Fiscos no Brasil), foi uma linha de crédito condicional do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) para projetos de melhoria da administração das receitas e da gestão fiscal, financeira e patrimonial dos estados brasileiros e distrito federal.Profisco 2 do governo de MS deverá usar R$ 150 milhões para controle de gastos

Em Mato Grosso do Sul, o Prosfisco foi resultado do Contrato de Empréstimo n. 2327/OC-BR, celebrado no dia 29 de outubro de 2010. O valor inicial estimado era de R$ 12 milhões e tinha o Governo Federal como garantidor.

O governo explicou à época que decidiu fazer o empréstimo junto ao BID “para alavancar seu processo de estruturação e desenvolvimento, aproveitando-se de linhas de créditos abertas no curso da grande crise financeira mundial de 2009”.

Jornal Midiamax