Política / Transparência

MPE-MS investiga irregularidades em concurso de Câmara de MS

Concurso em Bonito tinha salários de até R$ 7,2 mil

Joaquim Padilha Publicado em 10/06/2017, às 11h41

None

Concurso em Bonito tinha salários de até R$ 7,2 mil

O MPE-MS (Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul) instaurou um inquérito civil para apurar eventuais irregularidades no concurso cancelado no início do ano pela Câmara Municipal de Bonito, a 300 quilômetros de Campo Grande. O processo seletivo tinha 15 vagas com salários de até R$ 7,2 mil.

O concurso foi cancelado pelo Legislativo do município em janeiro, após a suspensão do contrato entre a Câmara de Bonito e a empresa Vale Consultoria e Assessoria Ltda, que iria aplicar as provas.

O Ministério Público investiga possívl direcionamento no certame para contratação da empresa realizadora do concurso, apurando se houve “inidoneidade da banca selecionada”.MPE-MS investiga irregularidades em concurso de Câmara de MS

O MPE-MS também apura “ausência de prazo de impugnação do ediutal de concurso público e cronograma da seleção, incompatibilidade entre os requisitos para contagem dos títulos e as normas regulamentadoras profissionais pertinentes”.

O inquérito foi instaurado pelo promotor de Justiça João Meneghini Girelli, da seção de Defesa do Patrimônio Público e Social da 1ª Promotoria de Justiça da Comarca de Bonito.

(com supervisão de Evelin Cáceres)

Jornal Midiamax