Ex-prefeito concursado no MPE-MS é demitido após investigação do Gaeco

Demissão foi publicada nesta quinta-feira 
| 21/09/2017
- 19:18
Ex-prefeito concursado no MPE-MS é demitido após investigação do Gaeco

Demissão foi publicada nesta quinta-feira 

O ex-prefeito de Itaporã, distante 225 quilômetros de Campo Grande, e também ocupante do cargo efetivo de técnico administrativo do MPE-MS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul) foi demitido nesta quinta-feira (21) ‘a bem do serviço público’, segundo publicação do Diário Oficial do órgão.

Wallas foi alvo da Operação Layout, do (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) em 2015, que apurava direcionamento de licitação realizada em 2014 para contratação de agência de publicidade. Na época, os bens do então prefeito foram bloqueados.

A demissão foi assinada pelo procurador-geral de Justiça Paulo Cezar dos Passos, com base no Estatuto do Servidor Público. O ex-prefeito teria apresentado ‘incontinência pública ou escandalosa’ por ter recebido ou solicitado ‘propinas, comissões ou vantagens de qualquer espécie, ainda que fora de suas funções, mas em razão delas’.

O ex-prefeito concorreu às eleições mesmo após o pedido de afastamento do cargo, mas não venceu o pleito. O pedido, inclusive, foi feito pelo próprio Ministério Público na época. O salário de Wallas era de cerca de R$ 6 mil.

A possível irregularidade chegou a ser questionada na Câmara da cidade, mas os vereadores rejeitaram abrir uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito). A denúncia surgiu após uma das empresas ter se sentido prejudicada na licitação. 

Veja também

A 2ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos negou pedido do ex-prefeito de...

Últimas notícias