Política / Transparência

Toneladas de feijão estragado causam confusão entre vereador e prefeitura

Fungos e carunchos foram encontrados no produto

Ludyney Moura Publicado em 13/07/2016, às 11h33

None
capa-feijao.jpg

Fungos e carunchos foram encontrados no produto

Uma publicação de um vereador de Aparecida do Taboado, município distante 442 km da Capital, sobre uma suposta quantia de feijão que deixou de ser doada pela prefeitura causou criticas na cidade. O Executivo alega que o produto estava estragada e por isso não foi doado.

Em seu perfil no Facebook, o vereador Rodrigo Queiroz Neto, o Rodrigo Chapéu (PDT), acusou a prefeitura, administrada por Robson Samara, o Robinho (PR), de estocar 3 toneladas de feijao que deveriam ter sido entregues a familias carentes do município.

“Esse feijão foi doado pela CONAB (Companhia Nacional de Abastecimento), e foi feito uma análise e estava apto para ser consumido, mas mesmo assim a secretária de Assistência Social optou por guardar e não distribuir. Muito triste ver famílias passando necessidade e o descaso da Administração atual”, postou o vereador.

A publicação, todavia, recebeu críticas dos eleitores aparecidenses, já que muitos criticaram o pedetista por sua posição política no município, uma vez que ele inclusive já presidiu a Câmara Municipal.

A prefeitura nega as irregularidades. De acordo com a Secretaria Municipal de Assistência Social, a Conab doou quase 7 toneladas de feijão, em 23 de setembro de 2015. Dois dias depois, teria procedido a entrega do produto a seis instituições de assistência social da cidade, além de creches e escolas municipais.

“Logo após a distribuição, os responsáveis pelas entidades e escolas, bem como a nutricionista do município, Joseli Ferreira Garcia, responsável pelo acompanhamento nutricional das nossas crianças, passaram a nos informar da má qualidade do feijão e que o produto estava impróprio para o consumo . Algumas entidades que receberam o produto chegaram a nos notificar via oficio sobre a situação existente, inclusive tais documentos vieram acompanhados por fotos que comprovam grãos com carunchos e fungos”, diz nota assinada por Lucilene Tabuas Carrasco, secretária municipal de Assistência Social.

O Jornal Midiamax teve aos ofícios enviados à Secretaria por algumas das entidades beneficiadas, informando da má qualidade do feijão doado, relatando inclusive a presença de ‘carunchos’. Fato que foi informado à Conab.

“Você teria coragem de servir feijão com a presença de carunchos e fungos para a sua família? Lamento que o vereador Rodrigo Chapéu que era conhecedor do ocorrido, tenha divulgado tal informação de maneira distorcida e de forma intencional, talvez na tentativa de denegrir nosso trabalho e colocar a população contra a administração municipal”, diz documento assinado pela secretária.

O vereador que fez a denúncia, ex-presidente da Câmara, foi procurado pela reportagem para comentar o assunto, mas não foi encontrado até o fechamento da matéria. 

Jornal Midiamax