Política / Transparência

Prefeito revela que vai procurar MPE-MS para tratar de multas da Agetran

Bernal não deixou claro se vai determinar suspensão das infrações

Ludyney Moura Publicado em 11/08/2016, às 14h34

None
site_mg_9772.jpg

Bernal não deixou claro se vai determinar suspensão das infrações

O prefeito Alcides Bernal (PP) não revelou se vai acatar a recomendação do MPE-MS (Ministério Público Estadual) para que a Agetran  (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) suspenda e anule as multas aplicadas na Capital nos últimos 12 meses.

Durante agenda pública na manhã desta quinta-feira (11), o prefeito afirmou que não quer ver a cidade transformada na ‘Capital da multa’, mas evitou detalhar se irá determinar à Agetran que suspenda a emissão de infrações.

“Não queremos Campo Grande a Capital da multa. Queremos que Campo Grande tenha um trânsito seguro e que as vidas sejam preservadas. Vamos dialogar com Ministério Público e encontra melhor solução, defendendo segurança nas nossas vias urbanas, e não permitindo que Campo Grande seja a Capital da multa”, limitou-se a dizer o prefeito.

Para o MPE, além de problemas na aferição dos radares e lombadas eletrônicas na cidade, um grande número de condutores campo-grandenses reclamam da quantidade, forma e circunstâncias relacionadas à aplicação de multas de trânsito, emitida pela Agetran. Ao mesmo tempo, em que há dificuldade de acesso a informações relativas aos recursos apresentados ao órgão.

“Toda pessoa multada não gosta de ser multada e nem de pagar a multa. Vamos analisar o que está acontecendo, caso a caso, para encontrar solução que atenda o interesse público”, frisou Bernal.  

O prefeito prometeu também que a prefeitura pretende, com equipe própria ou por meio de contratação, ‘garantir a fiscalização dentro da lei’, e citou ações de sinalização de trânsito. 

Jornal Midiamax