Política / Transparência

MPE investiga candidatos a vereador; dois foram eleitos e um virou suplente

Casos aconteceram em Corumbá

Celso Bejarano Publicado em 23/10/2016, às 21h06

Foto: Reprodução.
Foto: Reprodução. - Foto: Reprodução.

Casos aconteceram em Corumbá

O MPE (Ministério Público Eleitoral) instaurou procedimentos preparatórios, como o órgão associa o início de uma investigação, envolvendo dois vereadores eleitos e um suplente, em Corumbá.

Os casos serão publicados na edição de segunda-feira (24) do Diário Oficial do Ministério Público Estadual, já disponível na internet desde sexta-feira (21) à noite.

Um dos implicados é o suplente de vereador João Mário Esteves de Lima, do PP. De acordo com o Diário Oficial, o MPE vai “apurar notícia de eventual utilização indevida de veículo ou meios de comunicação social em benefício de candidato ao cargo de vereador identificado como João Mário Esteves de Lima”. O candidato em questão obteve 587 votos.

Manoel Rodrigues, eleito vereador pelo PRB, com 1.068 votos, é outro que está na mira do MPE. No Diário Oficial é dito apenas que o ministério vai “apurar notícia de eventual prática de abuso de poder econômico em benefício de Manoel Rodrigues”. O diário não detalha o suposto abuso de poder.

O procedimento preparatório contra o candidato Adelar Chefer dos Santos, o Gaúcho da Pro-Art, eleito vereador de Corumbá com 1.140 votos, também resume a denúncia assim: “apurar notícia de eventual prática de abuso de poder econômico em benefício de Adelar Chefer”.

As investigações serão conduzidas pelo promotor de Justiça Eleitoral Manoel Veridiano Fukuara Rebello Pinho.

Jornal Midiamax