Política / Transparência

Governo vai investigar uso de R$ 51 mil repassados ao Operário

Convênio passará por tomada de contas especial

Joaquim Padilha Publicado em 11/08/2016, às 12h01

None
operarioms.jpg

Convênio passará por tomada de contas especial

A Fundesporte (Fundação de Desporto e Lazer da Mato Grosso do Sul) instaurou nesta quinta-feira (11) uma tomada de contas especial em relação a um convênio firmado entre a pasta e o Operário Futebol Clube, no valor de R$ 51,6 mil. O procedimento administrativo é instaurado quando há ocorrência de danos aos cofres públicos.

A tomada de contas pretende realizar a “identificação dos responsáveis, quantificação do dano e obtenção do ressarcimento” dos prejuízos causados pelo convênio. O repasse da Fundesporte ao clube iria atender despesas do Operário com “material esportivo, hospedagem, alimentação, transporte, irradiação e divulgação” para os jogos na Série A do Campeonato Estadual em 2016, entre os meses de março e abril.

O valor de R$ 51,6 mil foi pago em uma única parcela diretamente a Liga de Futebol Profissional de Mato Grosso do Sul, e foi assinado pelo presidente do clube, Estevão Antonio Petrallas.

Não foi informado pela Fundesporte o motivo que levou a pasta a instaurar a tomada de contas sobre o convênio. A comissão responsável pelo procedimento terá quatro meses para terminar o processo de identificação dos danos aos cofres públicos.

Participação na Série A – Há cinco anos, o Operário não participava das competições da Série A do Campeonato Estadual de Mato Grosso do Sul. O clube foi para as semi-finais do campeonato este ano, onde teve dois empates e uma derrota de 1 x 3 para o Ivinhema.

(Sob supervisão de Ludyney Moura)

Jornal Midiamax