Política / Transparência

Conselho analisará agregação de Marcos Alex e Stephanini ao gabinete do PGJ

Reunião acontece no dia 10 de maio

Evelin Cáceres Publicado em 05/05/2016, às 13h44

None
midiamax.jpg

Reunião acontece no dia 10 de maio

O Conselho Superior do Ministério Público de Mato Grosso do Sul deve analisar na reunião do dia 10 de maio, próxima terça-feira, o ato que agregou o procurador de Justiça Rodrigo Jacobina Stephanini e o coordenador do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) Marcos Alex ao gabinete do Procurador-Geral de Justiça. A ordem do dia da reunião foi publicada no Diário Oficial do órgão desta quinta-feira (5).

A pauta é de matéria administrativa do órgão e os conselheiros realizarão uma oitiva para deliberação de aprovação a portaria. Ambos devem realizar funções de assessoria no gabinete durante a gestão de Paulo Passos, que será empossado Procurador-Geral de Justiça nesta sexta-feira (6).

Além deles, o atual Procurador-Geral de Justiça Humberto Brites agregou o ex-secretário de Segurança Pública Silvio Maluf e o ex-adjunto Helton Fonseca Bernardes ao gabinete.

No dia 9 de março deste ano, o STF (Supremo Tribunal Federal) proibiu que membros do Ministério Público ocupem cargos políticos no Poder Executivo da União, de Estados e municípios.

Maluf e Bernardes eram procuradores de Justiça licenciados do Ministério Público Estadual, convocados por Reinaldo para compor o Executivo.

Jornal Midiamax