Política / Transparência

Com renegociação da dívida, Reinaldo espera R$ 1,6 bilhão para asfalto em rodovias

Projetos são de recuperação e asfaltamento

Evelin Cáceres Publicado em 29/02/2016, às 14h55

None
gov.jpeg

Projetos são de recuperação e asfaltamento

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) planeja ampliar a malha viária asfaltada de Mato Grosso do Sul em quase 900 quilômetros e recuperar mais de 250 quilômetros de rodovias. O anúncio foi feito durante a posse do novo comandante da Polícia Militar nesta segunda-feira (29).

Reinaldo disse que as obras poderão ser feitas com o espaço fiscal aberto após o refinanciamento da dívida com a União. “Serão R$ 1,6 bilhão em rodovias com planejamento e o refinanciamento de parte da dívida. Vamos baixar os juros de 21% para 4%, abrindo espaço fiscal para os investimentos”.

As novas rodovias deverão ligar eixos e o recapeamento será priorizado em áreas onde as rodovias estão em situação precária, segundo o governo, que espera ter ao menos licitado as obras no segundo semestre do ano.

“Já estamos elaborando os projetos executivos, para assim que for feita a assinatura com o banco da renegociação, poder licitar e dar as ordens de serviço. Mas é um processo demorado”.

Em relação aos projetos, o governo já publicou nesta segunda-feira o resultado de licitação de alguns dos projetos citados por Reinaldo. São as contratações das empresas Strata Engenharia Ltda e Beck de Souza Engenharia, que elaboraram os projetos de recuperação e asfalto de cinco rodovias.

Ao todo, elas receberão R$ 5.040.481,20 pela elaboração dos projetos, um dos componentes de obras de engenharia feitas pela administração pública. A Strata Engenharia ficará responsável pela elaboração dos trechos da MS-156, entre Amambai e Caarapó (78,50 Km ao custo de R$ 232.034,24) e MS-395, trecho entre Bataguassu e Brasilândia (67,60 KM ao custo de R$ 185.342,66), para recuperação.

A empresa Beck de Souza Engenharia fará os estudos da MS-382, entre Guia Lopes da Laguna e Ponta Porã (79,40 Km ao custo de R$ 1.373.518,74), MS-134, em Ribas do Rio Pardo, Nova Andradina e Santa Rita do Pardo (80,70 Km, ao custo de R$ 1.399.928,18) e MS-338, em Ribas do Rio Pardo e Santa Rita do Pardo (106,950 Km ao custo de R$ 1.849.657,38) para asfaltamento. 

Jornal Midiamax