Política / Transparência

Câmara e Prefeitura na mira do MPE por improbidade administrativa

Informações são do Diário Oficial

Jessica Benitez Publicado em 30/03/2016, às 22h16

None
deodapolis.jpg

Informações são do Diário Oficial

A Câmara Municipal e a prefeitura de Deodápolis estão na mira do MPE (Ministério Público Estadual). Dois inquéritos civis foram abertos para apurar supostas irregularidades em ambos os poderes. De acordo com o Diário Oficial do órgão desta quinta-feira (31) a presidente do Legislativo, Karenn Ramsdorf Leonardo da Silva (PMDB), pode ter praticado pagamento indevido de diárias.

Conforme texto assinado pelo promotor de Justiça, Vitor Leonardo de Miranda Tavares, a apuração é fruto de denúncia enviada pela Ouvidoria do MPE. A prefeita da cidade, Maria das Dores de Oliveira Viana (DEM), também é investigada por possível improbidade.

Segundo o mesmo promotor, o objetivo é “apurar eventual ato de improbidade administrativa praticado, em tese, pela prefeita Municipal de Deodápolis, em razão de supostas irregularidades no Relatório de Gestão Fiscal referente ao ano de 2013 (conforme representação protocolada sob o nº 265/2015, nesta Promotoria de Justiça)”.

Jornal Midiamax